“Um conto de Natal”

24/12/2014 – Madrugada – 3:00 am Ontem andando pela Paulista embaixo de chuva as duas da manhã. Um cara atravessava mais uma vez a avenida de ponta a ponta. Ele precisava mesmo andar. Zero pessoas na avenida molhada, zero pessoas repararam nas lágrimas que rolavam do cara andando de bermudas no frio usando um moletom…