File: Um papo com Peter Laird, criador das Tartarugas Ninja (2003)

Peter Laird e Leonardo!
Peter Laird e Leonardo!

Essa entrevista foi publicada no site Herói em 2003! Dessa eu tenho muito orgulho. Sou fã das Tartarugas Ninja (Teenage Mutant Ninja Turtles) desde o seu comecinho e tenho até o primeiro Comic Book feito por Kevin Eastman e Peter Laird. Ter a chance de conversar com um deles foi a realização de um sonho. O Peter é uma pessoa doce, sincera e muito interessante.

Esse bate-papo foi devidamente cavado com contatos e emails para todos os lados! Não teve nenhuma ajuda da 4Kids (hoje Disney😄) e nem da Fox. Foi um contato meu direto com o pessoal do Mirage Studio.

Alguns fatos que aparecem nessa entrevista já estão ultrapassados e tal, mas de qualquer maneira é uma excelente lembrança. Se você leu na época em que apareceu no site Herói, vai relembrar muita coisa. Enjoy!

Peter Laird

Entrevistamos o criador das Tartarugas Ninja

As Tartarugas Mutantes Ninja estão de volta à tv em um desenho animado eletrizante, com visual e história renovados. E com todo esse sucesso perguntamos ao criador Peter Laird algumas curiosidades sobre um dos maiores ícones dos quadrinhos e desenho animados de todos os tempos.

No ano passado (2002), ficamos sabendo que a Mirage Studios estava planejando criar uma sére em computação gráfica das Tartarugas Ninja. O que aconteceu?

Eu creio que você esteja se referindo a um projeto em CGI que nós começamos com a Rainbow Studios em 2001. Com muito do trabalho criativo da Mirage, o Rainbow produziu um pequeno teste, um clipe feito com animação em CG que esperávamos que criasse muito interesse no pessoal da tv. Assim colocaríamos no ar uma nova série em computação gráfica. O clipe ficou ótimo e o Rainbow fez um grande trabalho, mas nunca levou a lugar algum. Depois deste CG, nós entramos em outro ciclo de desenvolvimento com a Kid’s WB Network, mas desta vez usando animação convencional e mais uma vez não levou a lugar nenhum. No entanto, a terceira foi a sorteada, e foi quando nos envolvemos com a 4Kids Entertainment e a Dong Woo, um estúdio de animação coreano, e finalmente uma nova série das Tartarugas Mutantes Ninja tornou-se realidade.

Eu posso imaginar que você já deve ter respondido a está pergunta muitas vezes, mas mesmo assim não posso deixar de fazê-la. Por que Kevin Eastman deixou a Mirage Studios? Você ainda tem algum contato com ele?

Eu realmente não posso responder por Kevin, mas na minha opinião eu acho que ele atingiu aquele ponto onde procuramos outros projetos criativos. Ele tinha um monte de outras coisas em que estava envolvido criativamente e também estava vivendo na Califórnia (de fato, ele viveu lá por muitos anos) que, comigo ficando em Massachussetts, tornou a nossa parceria mais complicada.

Por essas e outras razões, nós chegamos a uma conclusão e fizemos um acordo que fosse justo para os dois. E assim eu comprei a parte dele nos direitos.

Eu não tenho contato regular com ele, e não o tenho visto nos últimos seis anos ou mais. Ocasionalmente, eu recebo um e-mail dele.

Quando você começou a pensar no retorno das Tartarugas Ninja? Porque traze-las de volta?

Eu tinha essa idéia de fazer um “revival” das Tartarugas na tv há vários anos, mas todos os elementos da nova série ainda não estavam totalmente reunidos até o último ano quando a 4Kids se tornou nossa nova agência de licenciamento. E o “timming” me pareceu correto. Tempo suficiente havia se passado desde a primeira série animada para que um novo grupo de garotos também se interessasse pelo desenho. E muitos deles são filhos dos garotos (agora jovens adultos) que assistiam a primeira série.

Qual é o seu papel na nova série?

Nos créditos que aparecem no final de cada episódio eu apareço como Creative Director (Diretor Criativo). Basicamente, eu leio, comento e aprovo ou desaprovo todas as premissas, esboços e roteiros, bem como os rascunhos e a arte final de cada episódio. Eu gasto muito tempo mandando e-mails e conversando com Lloyd Goldfine, que é o editor das histórias e o supervisor de produção da série.

Qual é a essência da nova série das Tartarugas?

A primeira série era basicamente humor com um pouco de aventura e ação. A nova série está muito mais próxima ao espírito das histórias em quadrinhos originais que começaram tudo isso e que eram histórias de ação com um pouco de humor.

A história das novas Tartarugas é diferente da série clássica? O que mudou?

A nova série nós traçamos em cima dos elementos da história em quadrinhos original que foi feita pela Mirage, apenas adaptando algumas edições em episódios individuais. O espírito da nova série é mesmo muito próxima aos quadrinhos o que me deixa muito feliz. E estamos mantendo as coisas bobas da primeira série como Bebop e Rocksteady fora dessa. Nessa nova série o Destruidor é um cara intimidador como deveria ser, e não o bufão estúpido que era na série antiga.

Uma das mudanças realmente importantes nessa série é a continuidade. O que acontece em um episódio tem ramificações para o que acontecerá nos episódios futuros.

Quem fez todo o novo design das Tartarugas?

Eu trabalhei com os artistas da 4Kids para ter certeza de que o novo visual das Tartarugas fosse o mais próximo possível aos quadrinhos. Foi um esforço conjunto e eu acho que eles fizeram um trabalho excelente.

Hun e os Dragões Púrpura (no Brasil chamados de Dragões da Noite) são personagens criados para a nova série? Nós teremos novos inimigos para as tartarugas?

Hun é um personagem totalmente novo e criado para a nova série, mas os Dragões Púrpura aparecem na primeira edição dos quadrinhos clássicos das Tartarugas Mutantes Ninja. Haverá novos inimigos (e amigos) para as tartarugas conforme a nova série for progredindo.

E os antigos? Até agora temos Destruidor, o Clã do Pé e Baxter Stockman. Podemos esperar outros personagens clássicos?

Nem Krang, nem Bebop e nem Rocksteady estarão na nova série. No entanto, os Utroms – os alienígenas dos quadrinhos de onde saiu o visual para a criação de Krang aparecerão bastante na série.

As novas Tartarugas sofreram influência da animação japonesa? O que você acha dos desenhos e quadrinhos japoneses?

Eu acho que a influência dos desenhos animados japoneses é penetrante nos dias atuais. Se isso é uma coisa boa ou ruim eu deixarei a opinião para as pessoas que entendem muito melhor do que eu. Eu não assisto muitos desenhos animados, mas dos Animes e mangás que eu tenho visto tenho gostado. Mas esse não é o meu estilo favorito.

Eu li uma vez que você não havia tido todas as suas idéia aproveitadas na produção do segundo filme das Tartarugas Ninja anos atrás. Eu gostaria de saber se para a série animada você teve mais liberdade para criar?

Eu posso dizer honestamente que trabalhar com a 4Kids nesta nova série tem sido uma das melhores experiências deste tipo que já tive. Eles são muito espertos, inteligentes, criativos e respeitam muito o material de pesquisa, que são as histórias em quadrinhos. Nós não concordamos todo momento, mas conseguimos trabalhar mesmo através dessas discordâncias de forma muito criativa e satisfatória. Muita coisa que eu imagino se reflete na qualidade do desenho.

Quando você olha para trás no tempo e se vê junto com Kevin criando um monte de personagens apenas por diversão, sem saber que eles lhe dariam tanto no futuro. Qual é a sensação? Se você não tivesse criado o Mirage Studios e as Tartarugas Ninja, o que acha que estaria fazendo hoje?

Às vezes é muito estranho pensar na origem humilde da nossa “auto-publicada” história em quadrinhos que acabou se tornando esse gigantesco empreendimento. Enquanto estou muito grato por toda a experiência e grande sucesso que o licenciamento das Tartarugas Mutantes Ninja trouxeram para mim, tenho que confessar que algumas vezes acho que a melhor época disso tudo foi quando as histórias em quadrinhos estavam saindo e eu e Kevin estávamos vivendo de forma decente e fazendo essa coisa que ambos amamos. Aquela foi uma grande época.

Se as Tartarugas nunca tivessem acontecido, acho que eu estaria trabalhando como ilustrador que era o que estava fazendo antes de Kevin e eu criarmos as Tartarugas em 1983.

O que é a Fundação Xeric? (http://www.xericfoundation.org)

Eu estabeleci a Xeric Foundation como uma forma eficaz e razoável de cuidar dos pedidos de dinheiro que eu recebia quando as Tartarugas se tornaram um grande sucesso.

A Fundação tem a função de fazer doações para as instituições de caridade em Massachusetts e para os criadores de histórias em quadrinhos amadores que querem publicar suas revistas. As doações para esses editores é algo que me deixa muito satisfeito. É a minha forma de devolver a indústria dos quadrinhos tudo o que eles me deram.

Uma curiosidade: de onde veio à palavra Cowabunga?

Eu acho que isso era originalmente era um termo de surfe. Quando começamos a primeira série animada nós determinamos que o Michelangelo falaria como um surfista e o Cowabunga parecia muito apropriado para ele.

Nós podemos esperar por um novo filme das Tartarugas no futuro?

Eu acho que é possível termos um novo filme das Tartarugas no futuro, mas ainda não existe nenhum projeto por enquanto. Eu adoraria ver isso acontecer. No ano passado nós fizemos um Live-Action de duas partes. Um filme das Tartarugas para a tv que chegou muito perto de virar uma produção, incluindo um roteiro finalizado e testes de fantasias, mas o projeto teve que ser interrompido no último minuto. Atualmente ele está indefinido e talvez nunca seja exibido. Mas eu estou otimista! Nesse momento estou concentrando minhas energias criativas na nova série animada, onde estamos atualmente trabalhando na terceira temporada dos episódios, enquanto os quadrinhos publicados bimestralmente estão saindo pela Mirage.

Por último, Você poderia deixar uma mensagem para os fãs brasileiros?

Tudo o que eu posso dizer sinceramente é, muito obrigado por serem fãs das Tartarugas Ninja e eu espero que vocês estejam gostando da nova série.

Uma opinião sobre “File: Um papo com Peter Laird, criador das Tartarugas Ninja (2003)”

  1. Fala Renatão! Beleza rapaz?

    Acabei de ler seu texto sobre a Pirataria no Brasil. Cara, tenta vender uma pauta pra Veja ou Época Negócios falando sobre tua idéia de as empresas prensarem seus jogos e montarem os consoles aqui (do mesmo jeito que é feito com outros eletroeletrônicos e discos de música e filmes).

    Abraço!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s